Especial Café – Parte I – História + Como fazer Cold Brew

Não há evidência real sobre a descoberta do café, mas há muitas lendas que relatam sua possível origem. Uma das mais aceitas e divulgadas é a do pastor Kaldi, que viveu na Absínia, hoje Etiópia, há cerca de mil anos. Ela conta que Kaldi, observando suas cabras, notou que elas ficavam alegres e saltitantes e que esta energia extra se evidenciava sempre que mastigavam os frutos de coloração amarelo-avermelhada dos arbustos existentes em alguns campos de pastoreio.

O pastor notou que as frutas eram fonte de alegria e motivação, e somente com a ajuda delas o rebanho conseguia caminhar por vários quilômetros por subidas infindáveis.
Kaldi comentou sobre o comportamento dos animais a um monge da região, que decidiu experimentar o poder dos frutos. O monge apanhou um pouco das frutas e levou consigo até o monastério. Ele começou a utilizar os frutos na forma de infusão, percebendo que a bebida o ajudava a resistir ao sono enquanto orava ou em suas longas horas de leitura do breviário. Esta descoberta se espalhou rapidamente entre os monastérios, criando uma demanda pela bebida. As evidências mostram que o café foi cultivado pela primeira vez em monastérios islâmicos no Yemen.

A história do café começou no século IX. O café é originário das terras altas da Etiópia (possivelmente com culturas no Sudão e Quênia) e difundiu-se para o mundo através do Egito e da Europa. Mas, ao contrário do que se acredita, a palavra “café” não é originária de Kaffa — local de origem da planta —, e sim da palavra árabe qahwa, que significa “vinho”, devido à importância que a planta passou a ter para o mundo árabe.

Na Arábia, a infusão do café recebeu o nome de kahwah ou cahue (ou ainda qah’wa, do original em árabe). Enquanto na língua turco otomana era conhecido como kahve, cujo significado original também era “vinho”. A classificação Coffea arabica foi dada pelo naturalista Lineu.

No decorrer de sua evolução, o café transformou-se no produto mais cobiçado do mundo e é o segundo mais negociado atualmente perdendo apenas para o petróleo.

O grão é consumido no Brasil desde 1727, ano em que ocorreu seu primeiro plantio em terras brasileiras e nosso país é o segundo maior consumidor de café no mundo perdendo apenas para os EUA. Estima-se que sejam vendidas no mundo todo cerca de 131 bilhões de xícaras por ano.

Os primeiros documentos sobre o café surgiram apenas no século XIV onde os árabes levaram o grão ao Iêmen dando início aos primeiros cultivos comerciais da planta. Os árabes tentaram guardar para si, em total sigilo, o segredo sobre o café e permitiam apenas a exportação do fruto já fervido, evitando assim que a planta germinasse em outras terras.

A primeira casa de café da história foi aberta em Constantinopla em 1475 por dois comerciantes sírios. Alguns fiéis tentaram proibir o consumo da bebida por julgarem ser tão embriagante quanto o álcool e em 1674, a crença de que o café causava esterilidade e reduzia o desejo sexual tomou proporções tão exageradas entre as mulheres que estas chegaram a lançar a "Petição Feminina Contra o Café" que pregava os malefícios da "água suja, nauseante, amarga e escura".

O café chegou a Europa pela Itália quando Veneza importou o fruto do Cairo e recebeu as honrarias de ser uma bebida cristã pelas bençãos do Papa Clemente VIII quando ao beber o líquido concluiu ser "delicioso e ter um aroma agradável demais!".

E para ilustrar essa primeira parte do nosso Especial de Café, vamos te ensinar a fazer o Cold Brew, café servido gelado e que é extraído de forma diferente do que conhecemos, mas tem que ter paciência!

Diferente do que imaginamos, o café gelado não é uma ideia recente. Tanto que a história da técnica conhecida como cold brew nos leva ao século XVII. Para quem não a conhece, explicamos: Este método de extração demora de 18 a 24h para ser produzida, com o pó de café sendo adicionado diretamente à água em temperatura fria e depois refrigerada.
O método nasceu da necessidade de levar um concentrado de grão já preparado em viagens e guerras. Segundo os historiadores, a ideia surgiu com os holandeses e ficou famosa entre os japoneses – já acostumados com o mesmo modo de produção para chás.
O livro Civil War Recipes: Receipts from the Pages of Godey’s Lady’s Book relata uma receita de xarope de café. Ela se assemelha muito ao cold brew e é recomendada para “quem prosseguirá em uma longa viagem”, criando um reduzido do grão que será posteriormente adicionado à água fervente para obter o café tradicional.
Você leu certo: Inicialmente, o cold brew era feito com água quente. Foi na França que o concentrado passou a ser apresentado gelado e adoçado, de uma maneira mais semelhante a que utilizamos hoje. Isso ocorreu por volta de 1837.

A partir daí, a ideia se espalhou e, no século XX, já existiam versões do cold brew (em latas e garrafas) no mercado na Europa e Estados Unidos. E, como consequência, nasceram novos métodos de preparo da bebida gelada. O boom desse formato aconteceu no Japão, na década de 1960.

Atualmente o cold brew vem conquistando novos consumidores aqui em Terras Tupiniquins.

COLD BREW

cafe

Como o próprio nome diz o Cold Brew é um café "extraído a frio", ou seja, é "passado" com água fria. O problema é que a água fria não consegue extrair todos os aromas e sabores presentes nos grãos de café, portanto, é necessário um período de 12 a 18 horas de extração para que se consiga obter todos esses aromas e sabores. Além disso, o Cold Brew resulta em um café menos ácido e mais suave pois seus óleos amargos e ácidos indesejáveis são deixados pra trás nesse tipo longo de extração.

Você vai precisar de:

- 25g de grãos de café ou 25g de café moído grosso

- 200ml de água mineral em temperatura ambiente

- 1 garrafa de vidro com tampa que vede bem ou mesmo 1 pote grande de vidro com tampa que vede bem.

- 1 coador de café de pano (ou de voal)

Faz assim: Se comprar os grãos de café inteiros terá que moer num liquidificador bem potente ou num moedor próprio para café. Hoje em dia esses moedores são encontrados em diversas lojas, elétricos e são bem em conta. Se você é fã de café, vale o investimento. Faça uma moagem grossa dos grãos e coloque na garrafa de vidro. Se comprar o café já moído, apenas coloque na garrafa de vidro. Complete com a água na quantidade indicada, tampe bem vedado e deixe descansando num cantinho da cozinha longe de fontes de calor, como o fogão, a geladeira ou o microondas. O café deve ficar ali, extraindo de 12 a 18 horas, sem mexer.

Passado esse tempo, coe o café num coador de pano ou no voal, para uma coagem bem limpa.

Guarde o líquido numa garrafa de vidro, bem tampada em geladeira por até uma semana. Beba quando tiver vontade com muito gelo!

cafe

Quer incrementar?

- Misture 50 ml de creme de leite fresco com uma colher de sopa de mel e mexa bem. Coloque bastante gelo num copo, despeje o seu Cold Brew e complete com creme de leite batido com mel ate completar o copo. Seja feliz!!

No próximo post do Especial Café falaremos sobre a Introdução do Café no Brasil

Quer saber mais sobre a legislação do café? Acesse: ABIC

 

 

Ainda não existem comentários.

Comentários